• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2018.tde-31072018-144815
Documento
Autor
Nome completo
Renan Braga Paiano
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Birgel Junior, Eduardo Harry (Presidente)
Bisinotto, Rafael Sisconeto
Pogliani, Fabio Celidonio
Título em inglês
Effects of anemia on periparturient cows
Palavras-chave em inglês
Anemia
Dairy cow
Erythrogram
Hematology
Resumo em inglês
The objectives of this study were to characterize the hematological and productive pattern during the peripartum in cows with and without anemia, as well as to evaluate the erythrogram in animals that presented metritis puerperal acute (MPA), lameness, acetonemia, increased non-esterified fatty acids (NEFA) and cows with different categorization of body condition score (BCS). In study 1, 50 Holstein cows (29 multiparous and 21 primiparous) were used. Blood samples and physical examination were performed at 13 different times: 18 ± 3, 12 ± 2, 5 ± 1, and 2 ± 1 before calving, and 7, 14, 21, 30, 45 and 60 days postpartum. Erythrogram evaluations were performed, and red blood cell count (RBC), hemoglobin concentration, packed cell volum (PCV), and absolute hematimetric values of mean corpuscular volume (MCV), mean corpuscular hemoglobin concentration (MCHC), mean corpuscular hemoglobin, RDW, serum concentrations of iron, betahydroxybutyrate (BHBA), AGNE and total bilirubin (TBIL) were determined for the biochemical analyzes. Anemia was classified according to hemoglobin values <7 g / dL and globular volume <24%. The prevalence of anemia was higher in the period 60 days postpartum affecting 18.3% of the animals, the pattern of anemia presented was normocytic, normochromic, regenerative. RBC, PCV and hemoglobin were lower (P <0.05) for animals with anemia. While the animals with MPA and lameness the value of the erythrogram was very similar throughout the postpartum period. No difference was observed between the groups according to the values of NEFA, BCS and loss of BCS during the periods performed in the postpartum period. In conclusion the anemic animals presented the values of the physical examination according to the physiological limits, the anemia did not cause productive losses in the affected animals. It was not evidenced that animals with MPA and claudicants presented a greater reduction of blood crass, excluding the occurrence of inflammatory anemia, and although the prevalence of anemia increased during postpartum, it was not possible to characterize the main cause of the reduction of hematological values between the categorizations. In the second study, blood was sampled from 336 animals (252 multiparous and 84 primiparous) between 21 and 30 days in lactation (DEL) on 7 farms in the State of São Paulo with the objective of characterizing the prevalence of anemia in dairy cows, prevalence of anemia in different categorizations such as: lactation number, BCS at the time of collection, dystocia, retention of fetal membranes, mastitis, digestive problem, lameness and acetonemia, , as well as the analysis erythrogram, biochemical profile, BCS, and milk production among animals with and without anemia. In conclusion, the prevalence of anemia was low (16.3%) and no association with the categorizations performed in this study, it was not possible to characterize the cause of anemia through biochemical analysis.
Título em português
Efeitos da anemia em vacas periparturientes
Palavras-chave em português
Anemia
Eritrograma
Hematologia
Vaca leiteira
Resumo em português
Os objetivos deste estudo foi caracterizar o padrão hematológico e produtivo durante o periparto em vacas com e sem anemia, assim como avaliar o eritrograma em animais que apresentaram metrite puerperal aguda (MPA), claudicação, acetonemia, valores de ácidos graxos não esterificados aumentados (AGNE) e vacas com diferentes categorizações de escore de condição corporal (ECC). No estudo 1, foram utilizadas 50 vacas Holandesas (29 multíparas e 21 primíparas), foram realizadas colheitas sanguíneas e exame físicos em 13 momentos diferentes: 18 ± 3, 12 ± 2, 5 ± 1, e 2 ± 1 antes do parto, parto, e 7, 14, 21, 30, 45 e 60 dias após o parto. Foram realizadas avaliações do eritrograma sendo mensurado a contagem de hemácias (RBC), concentração de hemoglobina, volume globular, além dos valores hematimétricos absolutos do volume corpuscular médio (VCM), concentração hemoglobínica corpuscular média (CHCM), hemoglobina corpuscular média (HCM) e RDW, para as análises bioquímicas foram determinadas a concentração sérica de ferro, betahidróxidobutirato (BHBA), AGNE e bilirrubina total (TBIL). Anemia foi classificada de acordo com os valores de hemoglobina < 7 g/dL e o volume globular < 24 %. A prevalência de anemia foi maior no período 60 dias após o parto afetando 18.3% dos animais, o padrão da anemia apresentado foi normocítica, normocrômica, regenerativa. Os valores das contagens de hemácias, volume globular e hemoglobina foram menores (P < 0.05) para os animais com anemia. Enquanto os animais com MPA e com claudicação, o valor do eritrograma foi muito semelhante ao longo do pós-parto. Não foi observado diferença entre os grupos de acordo com os valores de AGNE, ECC e perda de ECC durante as coletas realizadas no pós-parto. Em conclusão os animais anêmicos apresentaram os valores do exame físico de acordo com os limites fisiológicos, a anemia não provocou perdas produtivas nos animais afetados. Não foi evidenciado que animais com MPA e claudicantes apresentassem maior redução da crase sanguínea, excluindo a ocorrência de anemia inflamatória, sendo que embora a prevalência de anemia aumentasse durante o pós-parto não foi possível caracterizar a causa principal da redução dos valores hematológicos entre as categorizações realizadas. No estudo 2, foram realizadas coletas sanguíneas em 336 animais (252 multíparas e 84 primíparas) entre 21 e 30 dias em lactação (DEL) em 7 fazendas no Estado de São Paulo com objetivo de caracterizar a prevalência de anemia nos animais, prevalência de anemia em diferentes categorizações realizadas como: distocia, retenção dos anexos fetais, mastite, problema digestivo, claudicação, acetonemia, ECC no momento da coleta e número de parto, assim como a análise do eritrograma, bioquímico e ECC e produção de leite entre os animais com e sem anemia. Em conclusão a prevalência de anemia foi baixa prevalência (16.3 %) e nenhuma associação com as categorizações realizadas nesse estudo, adicionalmente não foi possível caracterizar por meio de análises bioquímicas a causa da anemia.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-10-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.