• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2018.tde-31012018-154725
Documento
Autor
Nome completo
Patricia da Silva Marinho
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2017
Orientador
Banca examinadora
Santos, Selma Maria de Almeida (Presidente)
Iannini, Carlos Arturo Navas
Ibargüengoytía, Nora Ruth
Título em português
Influência do ciclo reprodutivo na biologia termal de Crotalus durissus neotropical (Serpentes, Viperidae) em cativeiro
Palavras-chave em português
Ciclo reprodutivo
Crotalusdurissus
Reprodução
Temperatura corpórea
Termorregulação
Resumo em português
As serpentes são animais ectotérmicos capazes de modificar seu comportamento termorregulatório e consequentemente sua temperatura corpórea para otimizar o desempenho de determinadas atividades, dentre elas, a reprodução. Segundo vários estudos, a reprodução é um dos fatores fisiológicos mais influenciados pela seleção de temperatura corpórea em Squamata. Fêmeas reprodutivas de muitas espécies têm apresentado termofilia gestacional. Esse comportamento tem corroborado a hipótese de manipulação materna da temperatura ótima para o desenvolvimento embrionário, com isso, a fêmea garante o fenótipo da prole e seu sucesso reprodutivo. Aqui investigamos a influência do status reprodutivo na biologia termal de fêmeas de Crotalus durissus em cativeiro semiextensivo. Para isso, foram utilizados sensores de temperatura interna (datalogger) inseridos cirurgicamente na cavidade celomática de fêmeas prenhes e não prenhes. As análises dos dados demonstraram que fêmeas prenhes mantiveram a média de temperatura corpórea significativamente mais elevadas do que fêmeas não prenhes no verão. No entanto, a variação da Tc de fêmeas prenhes não difere de fêmeas não prenhes. O benefício mais frequentemente citado sobre a evolução da viviparidade, é que fêmeas prenhes podem acelerar o desenvolvimento embrionário por meio da termorregulação. A elevação e estabilidade da temperatura corpórea durante a gestação têm sido consideradas o mecanismo primordial para assegurar o desenvolvimento embrionário. Desta forma, aumenta o fitness da prole e garante a viabilidade da ninhada. Os dados apresentados aqui demonstram que a condição reprodutiva de fêmeas prenhes de Crotalus durissus tem grande influência sobre a seleção de temperaturas mais elevadas, corroborando com a hipótese de que fêmeas alteram o comportamento termorregulatório quando estão prenhes.
Título em inglês
Influence of the reproductive cycle on the thermal biology of Crotalus durissus Neotropical (Serpentes, Viperidae) in captivity
Palavras-chave em inglês
Body temperature
Crotalus durissus
Reproduction
Reproductive cycle
Thermoregulation
Resumo em inglês
Snakes are ectothermic animals capable of modifying their thermoregulatory behavior and consequently their body temperature to optimize the performance of certain activities, among them, reproduction. According to several studies, reproduction is one of the physiological factors most influenced by the selection of body temperature in Squamata. Reproductive females of many species have shown gestational thermophily. This behavior has corroborated the hypothesis of maternal manipulation of the optimum temperature for embryonic development, therefore, the female assures the phenotype of offspring and their reproductive success. Here we investigate the influence of reproductive status on the thermal biology of Crotalusdurissus females in semiextensive captivity. For this, internal temperature sensors (dataloggers) were inserted surgically in the coelomic cavity of pregnant and non-pregnant females. Data analyzes demonstrated that pregnant females maintained significantly higher mean body temperature than non-pregnant females in the summer. However, the body temperature variation of pregnant females does not differ from non-pregnant females. The most frequently cited benefit on the evolution of viviparity is that pregnant females can accelerate embryonic development through thermoregulation. The elevation and stability of body temperature during pregnancy have been considered the primordial mechanism to ensure the embryonic development. Thus, it increases the fitness of offspring and ensures the viability of the clutch. The data presented here, demonstrate that the reproductive condition of pregnant females of Crotalus durissus has great influence on the selection of higher temperatures, corroborating with the hypothesis that females alter the thermoregulatory behavior when they are pregnant.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2018-06-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.