• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2011.tde-05042012-093240
Documento
Autor
Nome completo
Lisley Inata Mambelli
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Kerkis, Irina (Presidente)
Mattos, Rodrigo Costa
Miglino, Maria Angélica
Título em português
Células tronco de tecido adiposo de equinos. Estudo do seu potencial para o tratamento da endometrose
Palavras-chave em português
Células tronco de tecido adiposo
Endometrose
Infertilidade em éguas
Resumo em português
A aplicação terapêutica de Células Tronco (CT) em equinos é um campo emergente. Nestes animais, as CT são promissoras para o tratamento de lesões nos tendões e rupturas de ligamentos. Apesar das características e do potencial na restauração de tecidos lesionados, bem como dos efeitos parácrinos destas células, não existem dados a respeito do seu uso no tratamento de desordens sistêmicas que podem acometer os equinos, tais como a endometrose. A endometrose é uma doença progressiva e irreversível que leva a degeneração do endométrio e a formação de um tecido fibroso periglandular, sendo de grande relevância na medicina veterinária, por ser uma das maiores causas de infertilidade. Apesar dos constantes avanços na busca de um tratamento, nenhum obteve sucesso. Levando-se em consideração a importância da doença, o objetivo deste projeto foi utilizar CT, previamente isoladas e caracterizadas pelo nosso grupo, no tratamento da endometrose, visando diminuir o processo inflamatório e a formação do tecido fibroso periglandular. Seis éguas com endometrose foram sincronizadas. Em quatro foram infundidas CT previamente marcadas com Vybrant, e nas outras duas (controle) apenas solução fisiológica. Antes da infusão, foram coletadas biópsias uterinas e amostras para citologia. Após 7, 21 e 61 dias da infusão, foram coletadas novas biópsias e amostras citológicas. Por meio da fluorescência direta observamos a presença das CT marcadas enxertadas tanto no corpo quanto nos cornos uterinos das éguas. Através de análises histológicas observamos uma significativa melhora no aspecto morfológico e na organização do tecido uterino, bem como, das glândulas endometriais, após a infusão das CT, tal resultado foi observado progressivamente ao longo dos dias. Notamos também uma diminuição no processo de fibrose do tecido periglandular. As análises de citologia demonstraram a ausência de inflamação uterina antes e após a infusão das CT. Nossos dados sugerem que existem benefícios na utilização de CT de tecido adiposo de equinos no tratamento do tecido uterino acometido pela endometrose, que clinicamente só poderão ser validados após a prenhez desses animais.
Título em inglês
Stem cells from equine adipose tissue. Study of their potential for the treatment of endometrosis
Palavras-chave em inglês
Endometrosis
Mares infertility
Stem cells from adipose tissue
Resumo em inglês
In horses, Stem Cell (SC) therapies are a promising tool to the treatment of many injuries, as tendon lesions and ligaments rupture. Besides the characteristics and the potential in tissue restoration, as well as, paracrine effects of SC, there is no information about the use of them for the treatment of systemic disorders which can commit horses, such as endometrosis. Endometrosis is a progressive and irreversible disease which is defined as active or inactive periglandular and stromal endometrial fibrosis, including glandular alterations within fibrotic foci. Modifications induced by this disease alter the surface of endometrium which, in consequence, led to infertility. Conventional treatments do not reduce the fibrotic process or even help to restore fertility. Considering the importance of this disease, the goal of this project is to use SC, previously isolated and characterized by our group, in the treatment of endometrosis, in order to reduce inflammatory process and periglandular fibrous tissue formation, typical of this disease. Six mares with confirmed endometrosis were synchronized for the use as animal model in this work. In four of animals we infused stem cells previously marked with Vybrant, and the other two (control group) were infused with saline solution. Before the infusion, uterine biopsies and also samples for cytology were collected. After 7, 21 and 61 days of cells infusion new biopsies and cytology samples for analysis were collected. We observed, by direct fluorescence, the presence of marked cells grafted in both body and uterine horns of treated animals. Through histological analysis we observed a significant improvement in morphology and organization of uterine tissue, as well as endometrial glands, after infusion of stem cells, this result was observed progressively throughout the days. Furthermore, we noted a decrease in the process of periglandular tissue fibrosis, after infusion of cells. Cytology analysis showed that the animals have no uterine inflammation before or after infusion of SC. Our data suggest that there are benefits of using stem cells from equine adipose tissue in the treatment of uterus tissue affected by endometriosis, which can only be clinically validated after pregnancy of these animals.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-10-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.