• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2008.tde-01042008-094818
Documento
Autor
Nome completo
Renata Gabriel Fontinele
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Souza, Romeu Rodrigues de (Presidente)
Kfoury Junior, José Roberto
Maifrino, Laura Beatriz Mesiano
Título em português
Efeitos da atividade física na estrutura da cartilagem articular de joelho de ratas ooforectomizadas
Palavras-chave em português
Cartilagem Articular
Exercícios Físicos
Morfometria
Ooforectomia
Rato Wistar
Tíbia
Resumo em português
A incidência de osteoartose, ou degeneração da cartilagem articular aumenta na pós-menopausa, condição esta relacionada à deficiência de estrógeno. Por outro lado, tem sido demonstrado que a atividade física regular e moderada tem efeitos benéficos sobre o sistema esquelético, em qualquer condição, mas especialmente na menopausa. Utilizando ratos Wistar, como modelo experimental, os objetivos deste trabalho são: a) verificar se a ooforectomia produz alterações na estrutura da cartilagem articular da epífise proximal da tíbia e b) verificar se a realização de exercícios físicos aeróbicos tem efeito sobre estas alterações. Para a realização deste estudo foram utilizadas 24 ratas com 6 meses de idade, da linhagem Wistar, distribuídas em 3 grupos de oito ratas cada: GC-Ratas com seis meses de idade, não submetidas à ooforectomia nem atividade física; GOS-Ratas com seis meses de idade, que sofreram ooforectomia bilateral, mas que não fizeram atividade física e, GOT-Ratas com seis meses de idade que foram submetidas à ooforectomia bilateral mais atividade física (corrida em esteira) durante 3 meses. Todos os animais foram eutanasiados com 9 meses de idade. A avaliação foi realizada através de microscopia de luz em cortes histológicos corados pela Hematoxilina-Eosina e pelo Picrossírius e estudos à microscopia eletrônica de varredura. À microscopia de luz, foram feitas medidas da espessura das zonas da cartilagem articular, contado o número de condrócitos por área, determinados os volumes dos núcleos dos condrócitos e a densidade de volume das fibras colágenas e à microscopia eletrônica de varredura foi analisada a superfície da cartilagem nos três grupos. Os dados quantitativos foram comparados estatisticamente pelo ANOVA e teste de Tukey. Os resultados mostraram que houve um aumento de peso nos animais do GOS e GOT em relação ao GC. Quanto ao treinamento, os animais do GOT tiveram melhor rendimento nos TEMs. Quanto à espessura da cartilagem observamos um aumento da espessura da zona superficial no côndilo medial da tíbia no GOS em relação ao GC. O número de condrócitos por campo foi alterado apenas no GOS, que mostrou um aumento de 34% em relação ao GC, o que, ao que parece, se deveu ao aumento do número de condrócitos da camada profunda. O volume nuclear dos condrócitos da zona superficial foi menor no GOS que no GC. O mesmo ocorreu na zona média do côndilo medial. Quanto aos valores da cartilagem da epífise proximal como um todo, observamos que o volume nuclear dos condrocitos do GOS e também do GOT foram menores do que do GC. Para o colágeno observamos um aumento da densidade de volume do colágeno no GOS e no GOT em relação ao GC. A microscopia eletrônica revelou a presença de lesões degenerativas semelhantes tanto para o GOS, quanto para o GOT. Podemos concluir que a depressão dos níveis de estrógeno acarreta alterações importantes na cartilagem articular da epífise proximal da tíbia tanto no componente celular, quanto na matriz e que a realização de exercícios físicos, isoladamente, parece não influenciar essas alterações.
Título em inglês
The effects of the physical activity in the articular cartilage structure in the knee of ovariectomized rats
Palavras-chave em inglês
Articular cartilage
Morphometry
Oophorectomy
Physical activity
Rat
Resumo em inglês
The incidence of osteoarthritis increase in women in the post-menopausal period. This condition is relationed with the estrogen deficiency. Otherwise, it's being demonstrated that regular or moderate physical activity have beneficial effects on the skeletal system, in any condition, but especially in the menopause. Using Wistar rats, as an experimental model, the aims of this work are: a) to check if the ovariectomy produces alterations in the articular cartilage structure of the tibial proximal epiphysis and b) To check if aerobic physical exercises have effects on this alterations. To achieve these goals it was used 24 Wistar rats of 6 months of age, distributed in 3 groups of eight rats each: Control group- Rats with six months of age without ovariectomy and physical activity; GOS- Rats with six months of age with ovariectomy bilateral and without physical activity and, GOT- Rats with six months of age with ovariectomy bilateral and physical activity during 3 months. Al rats were euthanasied with 9 months of age. The results were obtained by using light microscopy to observe the histological sections stained with Hematoxylin and Eosin, and Picrosirius stain and the Scanning Electron Microscope. For light microscopy, were measured the thickness of cartilage, counted the number of chondrocytes, determined the volumes nuclei of chondrocytes and the density of volume of the collagens fibers. For the Scanning Electron Microscope, was analyzed the cartilage surface in the three groups. The data were statistically compared for the ANOVA and Tukey´s test. The results showed that there was an increase in the weight in the animals of GOS and of GOT. In relation to training, the animals of GOT obtained the best income in the TEMs. In relation to the thickness of the articular cartilage it was observed a decrease in the superficial layer of the medial condyle in the GOS and GOT. The number of chondrocytes was altered only in the GOS, that obtained an increase of the 34% on GC in the deep layer. The nuclear volume of chondrocytes in the superficial layer was higher in the GC than the GOS .The same occurred in the medium layer when the two tibial condyles, lateral and medial were assessed separately, but when the values of the epiphysial cartilage was considered as a whole, we found that the volume nuclei of chondrocytes in the GC was higher than the GOS and the GOT. For the collagen, the values of density of volume of the collagen fibers was higher in the GOS and in the GOT than the GC. The Scanning Electron microscopy showed the presence of degenerative lesions in both GOS and GOT. We can conclude that the depression levels of estrogen produced important changes in the tibial cartilage and that the physical activity doesn't have effects on these changes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Errata.pdf (71.77 Kbytes)
Data de Publicação
2008-04-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2018. Todos os direitos reservados.