• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.10.2011.tde-22082012-153952
Documento
Autor
Nome completo
Aline Kehrle
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Madureira, Ed Hoffmann (Presidente)
Arruda, Rubens Paes de
Perecin, Felipe
Título em português
Reutilização de implantes de progesterona: do teste in vitro às taxas de concepção na IATF.
Palavras-chave em português
IATF
Progesterona
Reutilização de dispositivos
Taxas de concepção
Resumo em português
O objetivo do presente estudo foi caracterizar implantes de Progesterona e suas reutilizações e avaliar sua eficiência. Três experimentos foram conduzidos: para avaliação das quantidades de P4 liberadas (Experimento in vitro), teores plasmáticos proporcionados (Experimento in vivo - vacas ovariectomizadas) e taxas de concepção na IATF (Experimento a campo vacas paridas). No experimento in vitro, as três reutilizações do implante foram testadas em dissolutor de comprimidos com seis cubas, tendo uma solução álcool/água (60:40) como meio de difusão. Dois ensaios foram realizados, totalizando 12 implantes, sendo que no terceiro uso do dispositivo foi adicionado um anel de P4 (0,1g) e no quarto uso foram adicionados 2 anéis (0,1g cada). Os implantes novos foram testados em quadruplicata em um terceiro ensaio, com a mesma metodologia. Amostras foram coletadas nos tempos 2 min, 2, 4, 8, 12, 24, 48, 72 e 96h. As quantidades de P4 foram dosadas por Cromatografia Líquida de Alto Desempenho (HPLC). Para quantidade acumulada de P4, segundo dispositivo, em função do tempo, houve interação tempo*tratamento (P=0,0002). A quantidade de P4 diferiu (P=0,0152) conforme os subseqüentes usos dos implantes Cronipres® e também em relação ao tempo (P<0.0001). As equações que descrevem as quantidades liberadas são: dispositivos novos y = 240,69 + 84,127A x (R2=0,9721); 2°uso y = 75,918 + 42,595B x (R2=0,8858); 3°uso - y=62,94 + 31,29C x (R2=0,8629) e 4° uso y = 40,595 + 32,148C x (R2=0,7205). No experimento in vivo, cada uso foi testado em triplicata, totalizando 12 animais. Os implantes foram inseridos e amostras de sangue foram colhidas nos tempos 0 (momento da colocação do implante), 2, 4, 6, 8, 10, 12, 24, 48, 72, 96, 120, 144, 168 e 192h. As dosagens de P4 foram realizadas por Rádio-Imuno-Ensaio RIE, com kit comercial da DPC (Diagnostics Products Corporation, EUA). A AUC diferiu entre o primeiro e segundo (p<0,0001), segundo e terceiro (p=0,0010), mas não entre o terceiro e o quarto usos (p=0,8764). Para análise estatística destes experimentos, foram utilizados os PROC IML, GLM (comando REPEATED) e REG (teste in vitro, o qual gerou uma equação de regressão) ou avaliação da area under the curve AUC no teste in vivo, pelo teste t. No teste a campo, quatro lotes de vacas de corte paridas (n=763) Nelore e Simental x Nelore, com idade variando entre 3 e 10 anos e condição corporal entre 4 e 7 (escala de 1-9) foram utilizados. No D0 do tratamento todos os animais receberam 2 mg i.m. de Benzoato de Estradiol (Cronibest® - Biogénesis-Bagó, Argentina) e um implante Cronipres® (implante novo, contendo 1 g de P4 n=194; implante de segundo uso, n=190; implante de terceiro uso acrescido de um anel complementar de P4 (0,1g de P4), n=191; implante de quarto uso com um anel de P4 usado e dois anéis de P4 novos, n=188). No D8 procedeu-se a retirada do implante e aplicação i.m. de 300 UI de eCG (Novormon®, ScheringPlough, EUA) e 150 µg i.m. de D-cloprostenol (Croniben®, Biogénesis-Bagó, Argentina). No D9, todos os animais receberam 1mg i.m. de Benzoato de estradiol (Cronibest®) e, após 30h, foi realizada a IATF. Em todos os lotes, os tratamentos foram igualmente distribuídos. Os dados foram submetidos à regressão com análise de variância (PROC GLIMMIX do SAS Statistical Analysis Sistem®), separando-se como causas de variação: tratamento (implante novo, 2° uso, 3° uso e 4° uso), escore de condição corporal (ECC<5, ECC5 e ECC>5), ciclicidade (ciclando e nãociclando), lote (1 a 4), período pós parto (<3 meses, 3 a 5 meses e >5meses) e grau de sangue (Nelore e Simental X Nelore) e suas interações, eliminando-se as variáveis do modelo quando estas apresentavam p >0.2. No modelo final permaneceram as variáveis: tratamento (p=0,18), grau de sangue (p=0,11) e lote (p=0,14). Não houve diferença estatística nas TC segundo tratamento (implante novo 55,1%, 2° uso 47,9%, 3° uso 48,7%, 4° uso 44,15%) (p=0.18). A taxa de concepção geral foi de 49,1%.
Título em inglês
Reuse of progesterone intravaginal devices: from in vitro trial until FTAI conception rates.
Palavras-chave em inglês
Conception rates
FTAI
Progesterone
Reuse of devices
Resumo em inglês
The aim of this study was to characterize progesterone devices and their reuse and to evaluate its efficiency. Three experiments were conducted: to assess the quantities of released P4 (in vitro trial), plasma levels provided (in vivo trial -ovariectomized cows) and conception rates at FTAI (field trial suckled beef cows). In vitro trial, the three reuses of devices were tested in a tablet dissolutor with six tanks, with a solution of alcohol / water (60:40) as way of dissemination. Two trials were conducted, totaling 12 implants. The third use of the device was added with a P4 ring (0.1 g) and in the fourth use two rings were added (0.1 g each). The new implants were tested in quadruplicate in a third trial, using the same methodology. Samples were collected at 2 min, 2, 4, 8, 12, 24, 48, 72 and 96h. The amounts of P4 were measured by High Performance Liquid Chromatography (HPLC). For the cumulative amount of P4, there was a time * treatment interaction (P = 0.0002). The amount of P4 differed (P = 0.0152) as the subsequent use of implants Cronipres ® and also over time (P <0.0001). The equations that describe the amounts released are: new devices - y = 240.69 +84.127A x (R2 = 0.9721), second use - y = 75.918 +42.595B x (R2 = 0.8858), third use - y = 62.94 + 31.29C x (R2 = 0.8629) and fourth use - y = 40.595 + 32.148C x (R2 = 0.7205). In the in vivo trial, each use was tested in triplicate, totaling 12 animals. The implants were inserted and blood samples were collected at time 0 (time of implant insertion), 2, 4, 6, 8, 10, 12, 24, 48, 72, 96, 120, 144, 168 and 192h. The dosages of P4 were performed by Radio-Immuno-Assay RIA, using a commercial kit from DPC (Diagnostics Products Corporation, USA). The area under the curve differed between the first and second (p <0.0001), second and third (p = 0.0010) but not between the third and fourth use (p = 0.8764). For the statistical analysis of these experiments, the PROC IML, GLM (command REPEATED) and REG (for in vitro test, which generated a regression equation) or the t test (for the area under the curve assessment in vivo test), were used (Statistical Analysis System - SAS). In the field test, four groups of suckled Nellore and Simmental x Nellore beef cows (n = 763), aged between 3 and 10 years and body condition score between 4 and 7 (range 1-9) were used. On D0 of treatment all animals received 2 mg im of estradiol benzoate (Cronibest ® - Biogénesis-Bagó, Argentina) and an implant Cronipres ® (new implant containing 1 g of P4, n = 194; second use implant, n = 190; third use implant added with of an additional ring of P4 (0.1 g of P4), n = 191; fourth use implant added with a used ring of P4 and two new rings of P4, n = 188). On D8 the implant was removed and an i.m. application of 300 IU of eCG (Novormon ®, Schering-Plough, USA) and 150 mg i.m D-cloprostenol (Croniben ®, Biogénesis-Bagó, Argentina) was performed. On D9, all animals received 1 mg i.m. of estradiol benzoate (Cronibest ®) and after 30h, FTAI was performed. In all groups, the treatments were equally distributed. Data were subjected to regression with analysis of variance (PROC GLIMMIX in SAS ® Statistical Analysis System), separating as causes of variation: treatment (new use, second, third and fourth use), body condition score (BCS <5, ECC5 and BCS> 5), cyclicity (non-cycling and cycling), groups (1-4), postpartum period (<3 months, 3-5 months and> 5mounths) and breed (Nellore and Simmental x Nellore) and their interactions, eliminating the variables of the model when they showed p> 0.2. In the final model was consisted of treatment (p = 0.18), breed (p = 0.11) and group (p = 0.14). There was no statistical difference in conception rates between treatments (new device - 55.1%, second use - 47.9%, third use - 48.7% and fourth use - 44.15%) (p = 0.18). The overall conception rate was 49.1%.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ALINE_KEHRLE.pdf (1.77 Mbytes)
Data de Publicação
2012-09-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.