• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.10.2004.tde-03092007-152156
Documento
Autor
Nome completo
Henry Berger de Almeida
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2004
Orientador
Banca examinadora
Oliveira, Claudio Alvarenga de (Presidente)
Arruda, Rubens Paes de
Gomes, Thiago Luiz de Salles
Lacerda Neto, José Corrêa de
Silva, Luis Claudio Lopes Correia da
Título em português
Concentrações plasmáticas de estradiol, testosterona, triiodotironina e tiroxina e a longevidade de sêmen eqüino resfriado
Palavras-chave em português
Garanhões
Hormônios da tireóide
Hormônios sexuais
Sêmen animal
Resumo em português
Diversos fatores respondem por variações na viabilidade do sêmen eqüino e na sua qualidade espermática; em humanos, reportam-se correlações entre fatores endócrinos e parâmetros seminais, mas em eqüinos poucos estudos contribuem para esta correlação. Para se investigar eventuais correlações entre hormônios sexuais e tireoideanos com as características seminais físicas e morfológicas, além de longevidade seminal, foram mensuradas as concentrações plasmáticas de estradiol, testosterona, T3 e T4 de garanhões e analisadas tais características espermáticas no momento da colheita seminal e após 24h, 48h e 72h de armazenamento a 5oC. 05 garanhões férteis em idade reprodutiva foram submetidos à colheita de sêmen (2 vezes/semana) e sangue (1 vez/semana, a cada 6 horas) durante 6 semanas. Estradiol, testosterona, T3 e T4 foram analisados por RIE. Após a colheita, o sêmen foi analisado e resfriado a 5oC, com análises subseqüentes após 24h, 48h e 72h de armazenamento. O sêmen foi avaliado quanto às características seminais físicas e morfológicas, além de integridade de membrana. Significativas (p<0.05) diferenças foram observadas entre os animais quanto às concentrações hormonais; o estradiol mostrou as maiores variações entre indivíduos, embora todos os resultados tenham se mostrado compatíveis aos valores de referência da literatura. Logo após a colheita, não se observou diferenças significativas (p<0.05) para vigor e motilidade total/progressiva, em exceção ao garanhão 4, que apresentou significativa menor motilidade progressiva inicial. Após 24h, 48h e 72h de resfriamento, diferenças significativas (p<0.05) foram observadas entre os garanhões; os menores índices de vigor/motilidade progressiva foram observados nos garanhões 1 e 4. Diferenças significativas (p<0.05) também foram observadas entre os animais para as características espermáticas morfológicas e integridade de membrana. Análises de covariância e correlações não demonstraram correspondência entre concentrações hormonais, longevidade espermática e características seminais físicas/morfológicas, tendo "tempo de resfriamento" e "indivíduos" como fatores. Correlação positiva foi observada entre motilidade progressiva/vigor e espermatozóides vivos com acrossomo intacto (r=0.70 e r=0.71 respectivamente); em analogia, correlação negativa foi encontrada entre motilidade progressiva/vigor e espermatozóides com acrossomo intacto (r=-0.70 e r=-0.72 respectivamente), indicando que, vivos ou mortos, apresentar acrossomo intacto é fator crítico para a viabilidade espermática mesmo após diferentes tempos de armazenamento em resfriamento. Os resultados mostram que a longevidade do sêmen eqüino provavelmente não é diretamente afetada por razões hormonais primárias; o mesmo pode ser considerado para morfologia espermática. Por outro lado, a longevidade do sêmen eqüino parece ser diretamente influenciada pela integridade de membrana espermática e eventualmente fatores bioquímicos, metabólicos e enzimáticos.
Título em inglês
Plasma concentrations of estradiol, testosterone, triiodothyronine and thyroxine and longevity of cooled equine sêmen
Palavras-chave em inglês
Cooled semen
Sexual hormones
Stallions
Thyroid hormones
Resumo em inglês
Several factors respond for variations of equine semen viability and sperm quality; in humans, scientific reports try to correlate endocrine issues and sperm parameters. In horses, few studies contribute to this correlation. In order to investigate eventual correlations between sexual and thyroid hormones with physical and morphologic characteristics and also longevity of equine semen,were measured plasma concentrations of estradiol, testosterone, T3 and T4 of stallions and analyzed physical and morphologic characteristics and membrane integrity of spermatozoa at the moment of collection and after 24, 48 and 72 hours of storage at 5oC. Five fertile stallions in reproductive age had semen (twice a week) and blood (once a week, every 6 hours) collected during 6 weeks. Estradiol, testosterone, T3 and T4 were analyzed by RIA. After collection, semen was analyzed and cooled at 5oC, with further analyses after 24, 48 and 72 hours of storage. Semen analysis consisted in physical, morphologic and embrane integrity characteristics. Significant (p<0.05) differences were observed among stallions when compared for plasma hormonal concentrations; estradiol showed the greater variations between individuals, despite all results were compatible to reference values in literature. Just after collection, no significant differences (p<0.05) were observed for vigor and total/progressive motility, in exception to stallion 4, that presented a significant lower initial progressive motility. After 24, 48 and 72 hours of storage, significant differences (p<0.05) were observed among stallions; lowest values of vigor/progressive motility were observed for stallions 1 and 4. Significant differences (p<0.05) were also observed among stallions for morphologic characteristics of sperm and membrane integrity. Analyses of covariance and correlations showed no correspondence among hormonal plasma concentrations, sperm longevity and physical/morphologic characteristics, having time of storage and individuals as factors. Meanwhile, a positive correlation was observed among progressive motility/vigor and live sperm with intact acrosome (r=0.70 and r=0.71 respectively); in analogy, a negative correlation was found among progressive motility/vigor and dead sperm with intact acrosome (r=-0.70 and r=-0.72 respectively), indicating that neither being live or dead, but having acrosome membrane intact is a critical factor for spermatozoa's viability even after different times of storage at cooling temperatures. Results show that longevity of equine semen is probably not directly affected by primary hormonal reasons; the same can be considered for sperm morphology. Otherwise, longevity of equine semen seems to be directly influenced by sperm membrane integrity and eventually by biochemical, metabolic and enzymatic factors.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2008-04-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.