• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
Documento
Autor
Nome completo
Angela Maria Gonella Diaza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2017
Orientador
Banca examinadora
Binelli, Mario (Presidente)
Perecin, Felipe
Rizos, Dimitrios
Silveira, Juliano Coelho da
Turco, Edson Guimarães Lo
Título em inglês
Effect of Peri-Ovulatory Endocrine Milieu in the Oviductal Physiology of Beef Cows: Regulation of the Transcriptome, Tissue Morphology, Cell Proliferation, Extracellular Matrix Remodeling, microRNAs Abundance Profile, and Oviductal Fluid Composition
Palavras-chave em inglês
Ampulla
Beef Catlle
Estradiol
Isthmus
Progesterone
Resumo em inglês
In cattle, the oviduct plays an important role in the reproductive process. Oviductal secretions characterize the environment where storage and sperm capacitation, fertilization, and early embryo development take place. Because molecular control of bovine oviduct receptivity is poorly understood, this Thesis proposed a model of receptivity based on the manipulation of pre-ovulatory follicle growth (POF) used to study the effects of periovulatory endocrine profile on oviductal physiology. Growth of POF in Nelore cows (Bos indicus) was manipulated to produce two groups: cows with large POF and large corpus luteum (LF-LCL; higher fertility) and cows with small POF and small CL (SF-SCL; Lower fertility). Ampulla and isthmus samples were collected on day 4 after induction of ovulation with GnRH. In the first study, the transcriptome of the ipsilateral to CL ampulla and isthmus was determined by RNAseq, the regional expression of genes was studied by qPCR, and the distribution of the PGR and ER proteins was assessed by immunohistochemistry. Greater abundance of PGR and ER was found in the oviduct of the LF-LCL animals indicating that there is a greater availability of receptors and, possibly, of signaling-mechanisms stimulated by steroids in both oviductal regions. The transcripts profile showed enriched oviductal functional characteristics that could affect its embryo receptivity. These characteristics include changes in morphology i.e. branching morphogenesis, and changes in cell functioning i.e. cell secretion, that were enriched in the LF-LCL group. In the second study, after morphological analyses, it was concluded that the ampulla of the LF-LCL animals presented more primary folds, a larger perimeter of the luminal epithelium, and a higher proportion of secretory and proliferating cells, when compared to SF-SCL group. There was no difference in isthmus morphology between groups. In the third study, the extracellular matrix remodeling was reserched. It was concluded that in the isthmus region of the LF-LCL animals, there is less type 1 collagen fibers and greater abundance of proteins involved in extracellular matrix remodeling. In the fourth study, it was determined that the periovulatory endocrine milieu affects the expression of components of the microRNAs biosynthesis pathway and the microRNAs profile, both different between groups. Finally, in the fifth study, 205 metabolites were quantified in the oviductal fluid and 37 were found to be in different concentrations when both groups were compared. It was concluded that oviduct of cows of higher fertility presents a profile of transcripts, proteins, and metabolites that is associated with morphological and functional characteristics favorable to the survival and development of the embryo.
Título em português
Efeito do ambiente endócrino peri-ovulatorio na fisiologia do oviduto de vacas de corte: regulação do transcriptoma, morfologia do tecido, proliferação celular, remodelamento da matriz extracelular, perfil de abundância de microRNAs e composição do fluido ovidutal
Palavras-chave em português
Ampola
Estradiol
Gado de Corte
Istmo
Progesterona
Resumo em português
Em fêmeas bovinas, o oviduto apresenta um importante papel no processo reprodutivo. As secreções ovidutais representam o ambiente onde ocorrem o armazenamento e a capacitação espermática, a fecundação e o desenvolvimento embrionário inicial. O controle molecular da receptividade do oviduto em bovinos é pouco conhecido. Na presente tese, empregou-se um modelo de receptividade baseado na manipulação do crescimento do folículo pré-ovulatório (FPO) para o estudo dos efeitos do perfil endócrino periovulatório na fisiologia do oviduto. O crescimento do FPO de vacas Nelore (Bos indicus) foi manipulado com o objetivo de produzir dois grupos: vacas com FPO e corpo lúteo (CL) grandes (FG-CLG; maior fertilidade) e vacas com FPO e CL pequenos (FP-CLP; menor fertilidade). Amostras da ampola e istmo foram coletadas no dia 4 após da indução da ovulação com GnRH. No primeiro estudo, o transcriptoma da ampola e istmo do lado ipsolateral ao CL foi determinado por RNAseq, à expressão gênica regional e a distribuição das proteínas PGR e ER foram analisadas por qPCR e imunohistoquímica, respectivamente. Houve maior abundância de PGR e ER no oviduto dos animais do grupo FG-CLG, o que indica uma maior disponibilidade de receptores e possivelmente, de mecanismos intracelulares de sinalização estimulados pelos esteroides em ambas as regiões. O perfil global de transcritos mostrou enriquecimento de características funcionais do oviduto que poderiam afetar sua receptividade ao embrião. Tais características incluem mudanças morfológicas, como a ramificação morfogênica, e celulares, como a secreção, que foram aumentadas no grupo FG-CLG. No segundo estudo, após analisarem-se características morfológicas dos tecidos, concluiu-se que a ampola dos animais FG-CLG apresentou maior número de pregas primárias, maior perímetro do epitélio luminal, e maior proporção de células secretoras e de células em proliferação quando comparado aos animais do grupo FP-CLP. Não houve diferença na morfologia do istmo entre os grupos. No terceiro estudo, foi analisado o processo de remodelamento de matriz extracelular. Concluiu-se que no istmo dos animais do grupo FG-CLG existe menor quantidade de fibras de colágeno tipo 1 e maior abundância de proteínas envolvidas no remodelamento de matriz. No quarto estudo, determinou-se que o perfil endócrino periovulatório afeta a expressão de componentes da via de biossíntese e o perfil de microRNAs, que são diferentes entre os grupos. Finalmente, no quinto estudo, foram quantificados 205 metabólitos no fluido ovidutal dos animais. Destes, 37 encontram-se em concentrações diferentes entre os grupos. Concluiu-se que o oviduto de vacas de maior fertilidade apresenta um perfil de transcritos, proteínas e metabólitos que está associado a características morfológicas e funcionais favoráveis à sobrevivência e desenvolvimento do embrião.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-12-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2014. Todos os direitos reservados.